Kalimantu

Depois de Yogyakarta mudamos de ilha e fomos para Kalimantu, uma ilha Indonésia que se fala muito pouco, mas é uma pérola em bruto.

Está ilha tem 3 países nela: Indonésia, burnei e Malásia, a Indonésia é especialista disto.

É uma ilha que é principalmente conhecida pelo Orangutangos, mas ficava tão caro ir visita-los que tivemos que mudar de planos.

Assim descobri por acaso … muito google mapa um local que se chama Derawan islands .

Nada conhecido, mas pela cor do mar e fotos parecia um paraíso.

Convenceu-me completamente com as descrições de ser o sítio onde mais facilmente se via tartarugas.

Depois foi encontrar um hotel minimamente bom e que tivesse um preço razoável e essa busca acabou no fisheries – um hotel local, com casas em cima da água mas muito simples mas com um aspeto bastante bom.

Claro que todos os paraísos têm um preço e chegar lá é o preço deste.

Fomos d Yogyakarta e são precisos 2 voos ( Yogyakarta – Balikpapan – berau.

Todos os aeroporto muito novos e excelentes de deixar muitos europeus a um canto.

E depois de 2 aviões um transfer de 3 horas, sim 3 horas para fazer 80km, imaginem o estado da estrada.  E depois ainda um speedboat  por 30 minutos.

A chegada não impressiona, quilos de casas no mar, muitos decks.

Chegamos diretamente ao hotel e ninguém fala uma palavra que seja de inglês.

Mostram- nós os quartos que são impressionantes: 2 casas em cima do mar, as últimas, com um mar transparente liga lindo.

Tentamos falar sobre como podíamos fazer mergulho no dia a seguir e claro que era impossível.

Fomos então explorar a ilha e o que se passa no hotel passa- se em toda a ilha, ninguém fala mãos que 2, 3 palavras em inglês.

Tivemos momentos verdadeiramente cómicos a simular barcos por gestos, mergulho, mas olham para nós como aliens .

Muitos risos e nada ao fim de 30 minutos.

Começávamos a pensar que seria impossível alugar um barco.

Finalmente encontramos uma Malaia que trabalhava num centro de mergulho e nós explicou a melhor praia para fazer snorkeling e um diving shop aberto, sim porque todos os outros não tinham ninguém.

Assim fomos para a praia, relaxamos, os miúdos viram a primeira tartaruga a fazer snorkeling e ganhamos forças para uma nova investida.

Depois de muitas tentativas lá conhecemos um Dani que se expressava e lá conseguimos alugar um barco para o dia seguinte e um mergulho para o Tomás no o outro dia.

Tudo se resolve nestes países mesmo quando tudo parece impossível.

Dias organizados agora a desfrutar.

Indonésia

borobutur temple

Borobudur

O excitamento era total para vir para cá apesar dos ultimos dias terem sido muito duros e de decisões dificeis, no momento quando entrei no avião senti que todo o peso que carregava foNo campo de arroz brincavam com os papagaios que tão típico é por aqui.

A mestria do papagaio é algo único pois quase sem vento conseguem colocar-lho a voar e controlam-no a mais de 40 metros é um espetáculo único.

De volta para casa esbarramos num evento local que até hoje me questiono, no fundo é uma campeonato de pássaros, levado muito a sério, com gaiolas lindas, kits de carregar as gaiolas … e no fundo são muitos homens de barbar rija, agachados a fazer sons de pássaros, com o objetivo de os seus pássaros fazerem algo que não conseguimos entender, pois só ouvíamos mil guinchos e um juri que ia colocando pontos depois do animal fazer algo que gostaria mesmo de perceber.

Claro que tudo estava montado num mega jogo de apostas nos pobres animais.

O mais ridículo é as horas que os donos devem passar a treinar os animais.Borobudur temple

E assim se passou uns belos dias em Borobudur uma cidade simpática no meio na montanha e de uns preços maravilhosos.

i-se nem que seja por 3 semanas.

Pode ser que um dia ainda possa viver aqui seria claramente a minha maior felicidade.

A viagem desta vez foi uma maravilha, conseguimos comprar um voo pela Emirates e claramente compensa e muito apenas 1 escala e 24 horas depois já estamos no Indonésia.

Este ano a nossa porta de entrada foi Java a ilha que tem 141 300 000 a viver e só na cidade de Jakarta vivem 10 milhões o mesmo que em todo o Portugal, claramente falta de pessoas não vamos ter.

Dormimos uma noite em Jakarta mesmo perto do aeroporto isto porque chegamos as 23h e no dia seguinte tínhamos voo às 12h para Yogyakarta,

Dormimos no Zest Hotel um simpático barato  (30€ – 2 pax) e agradável hotel  e com uma bela cama que estava a ansiar.

No dia lá fomos para Yogyakarta e depois para Borobudur para visitar o templo Budista mais antigo e a escolha do hotel foi excelente Wahid Borobudur

A chegada foi intempestiva pois o transfer esqueceu-se de nós no aeroporto, mas estamos na Indonésia e isso nunca é um problema em 5 minutos arranjamos alguém que por 18€ nos levou a Borobudur a 1h30 do aeroporto.

Depois de tudo isto uma piscina fez as nossas maravilhas e uma comida Indonésia que quase me fez chorar de emoção.

O David que achas que isto de demorar 2 dias para finalmente curtir vestiu todo o seu equipamento de mergulhos: barbatanas, fato de mergulho e ztirou-se para a piscina com tudo o que tinha direito.

A proposta era no dia seguinte ir ao templo no sunrise, mas acho que o sunrise está sobrevalorizado claramente, na bela luz do dia vê se também bem. Por isso 8h da manhã já me pareceu uma boa aposta.

O templo budista em terra de muçulmanos é um highligh para os locais e tem muita gente, mas é assim sempre que queremos ver um património da Unesco.

O templo com a forma de uma mandala vista do céu tem nove plataformas sobrepostas, seis quadradas e três circulares, sobre as quais se ergue uma abóboda central. O edifício é decorado com 2 672 painéis e 504 estátuas de Buda .

A estrutura é perfeita apesar de já ter sobrevivido a um terramoto e a um ataque bombista  – claramente um sitio sagrado.

No restante dia dedicamo-nos a ver pequenos templos e a explorar a comida indonésia e descobrimos um café de frente para os arrozais que fez as nossas pupilas gustativas palpitar.

E deliciamo-nos a ver as crianças a lançar papagaios que é o hobbie oficial da Indonésia. A mestria como lançam os papagaios é impressionante., pois conseguem quase sem vento lançar um papagaio e mante-lo a 40 metros a voar . É impressionante.

Já na volta para casa deparamo-nos com um evento que no minimo é algo raro. Um concurso de passaros, onde colocavam as gaiolas no teto e um juri muito atento vai dando pontuação não sei bem porque. E os treinadores dos ditos passaros passam o tempo a fazer sons de forma aos seus passaros terem a melhor pontuação. Claro que tudo isto com base num sistema de apostas como base. Sureal no minimo.

E foi com este fenómeno que vamos para casa ainda a tentar perceber tudo que amanhã às 3 da manhã saimos para Kalimantan.

A caminho do Belize

Londres

Já andava em pulgas há algumas semanas por estas férias e estava desejando colocar-me a caminho do Belize.

As semanas de trabalho estamos a ser duras e muito desgastantes, a mudança da casa, de local de trabalho e as mil coisas para fazer estavam a dar cabo de mim.

Assim passei as duas semanas antes a sonhar com as maravilhosas compras que ia fazer em Nova York e nas praias maravilhosas do Belize.

voo canceladoTudo foi feito muito em cima da hora, pois tive que dar prioridade aos miudos,  como deixar tudo organizado para nada falhar quando não estivessemos cá: as idas para a escola, as voltas, a ida para o Alentejo … por isso a minha mala foi feita dois dias antes e à meia noite na vespera de embarcar estava a tentar fazer o check inn quando a mensagem que nunca queremos ver aparece no meu ecran – voo cancelado.

Juro que me correu um frio pela espinha de total frustação, a partir dai foi ter a certeza que não era um erro e tentar arranjar soluções, claro que à meia noite estava tudo fechado e tivemos que ir dormir sem saber se as nossas férias tinham ido para o lixo ou não.

Passei a noite a procurar alternativas para chegar ao Belize, mas nenhuma era boa.

Fomos dos primeiros a chegar ao check inn e claro que as nossas suspeitas confirmaram-se – voo cancelado e tinhamos 3 opções: receber o dinhero de volta; esperar até o aeroporto de Nova York abrir, aceitar fazer 3 escalas, duas dormidas e chegar um dia depois.

Claro que fomos pela ultima, esperar que o aeroporto abrisse não era para mim infelizmente uma solução pois as regras de férias da minha empresa, não me permitiam tirar um dia além do 1 de Abril; receber o dinheiro também não era  por isso apesar da viagem infernal, o perder um dia em Nova York fomos pela viagem dos demónios.

Ai fomos nós a caminho de Londres e eram 7 da manhã e já estava a ligar para a Nelly para jantar em casa dela, tirar sempre o melhor do pior e aproveitar para ver aHouston nba game minha amiga.

Houston nem nunca pensei lá ir mas já que iamos que tal ver um jogo de NBA pois jogava no dia que chegavamos e por sorte era a equipa que estava em primeiro lugar por isso esperava-se um excelente espectaculo.

E claro avisar em Belize que chegavamos mais tarde, adiar voo interno e tudo se resolve.

Viajar não é claramente o destino que interessa, mas sim o aprendemos e vivermos e mais uma vez com uma mudança de planos desgraçada, aprendi isso.

Adorei estar a jantar com a Nelly já morria de saudades dela e da familia, adorei o jogo de NBA e não perdi nada.

Compras em Nova York ficará para a proxima, boa razão para viajar outra vez.

10 coisas a não perder na Ilha de Reunião

10 coisas a não perder na Ilha de ReuniãoPara terem um guia rápido das 10 coisas a não perder na Ilha de Reunião:

1º – quedas de água, há mais de 300 na ilha e todas as que visitem são lindas. Há quedas de água em que se estaciona em frente, há outras com caminhadas de 15 minutos, e há até ao extremo de caminhadas de 1 dia. Por isso há de tudo e para todos os gostos. Mas vale mesmo a pena, com poucos turistas e uma experiência única. Destaque para as Niagara Falls; as de Salazie;

2º – Praia de Hermitage les Bains – a única segura de tubarões, mas também linda, com água transparente e azul turquesa-

3º – Ver as baleias se forem em época dela, nós vimos mais de 20 e é um espetáculo impressionante.

4º – Bassin Blue – um lago natural alimentado pelo mar que é fantástico

5º – Visitar o Maido a 2800 metros de altitude, quem se quiser aventurar pode fazer a caminhada de 3 dias que parte de ai. Chegar aqui aos pitón des Neiges e pode ser que tenham sorte e vejam algo, pois a maior parte das vezes está um nevoeiro fortissimo

6 º-  Piton de la Fournaise eu quando lá fui estava o vulcão em  atividade e não podemos chegar perto, mas é lindo de ver e pode-se visitar de várias prespectivas

7º – visitar os 3 cirques – cada um tem vegetação própria e aldeias para explorar magnificas

8º  – St. Pierre – uma cidade com muito encanto, com o seu belo mercado e praias e lagoas naturais lindas

9º – St denis –  também vale a pena e a mistura de casa crioulas com as casas atuais

10º – Salazie – lindo com as suas quedas de água por toda a estrada

E estas são claramente as 10 coisas a não perder na Ilha de Reunião, claro que há muito mais, mas por este cheirinho vês logo que a ilha tem muito potencial.

Comer em Reunião

A única desilusão que tenho é em relação a comer em Reunião, pois poucas vezes vi um país mais raro nisto.

pimentaAs pessoas que vivem em Reunião não têm por habito comer fora e devem fazê-lo quando o rei faz anos.

O grande hábito comprar comida em take away e comer em casa ou então leva-los para os famosos pic nics que as pessoas de Reunião adoram fazer aos fins de semana pelos magníficos parques espalhados pelo país.

Assim comer fora é uma verdadeira aventura primeiro pela falta de oferta, depois pela curta janela de oportunidade que os restaurantes dão quando estão abertos: das 13h/14h ou das 19h/20h; terceiro porque as sandes nas baguettes são um must ( e eu sandes confesso que passo)   e por ultimo pelos preços de comer num restaurante.

Assim foi constantemente uma luta para comer: ou era carissimo, ou quando chegávamos já estavam a fechar, ou comíamos bagettes gratine todos os dias.ou crepes.

Posso dizer que a única cidade que me satisfez com restaurantes foi St Pierre ai havia magníficos restaurantes e bastantes opções para comer a minha recomendação vai para uma pizzaria magnifica num jardim – PIZZA GADIAMB

Outro destaque para o palais du Formage quando descemos do Piton de la Fournaise é um excelente ponto para provar o magnifico queijo com mel e caramelo, ou os crepes, ou todas as variedades de queijo fresco com pimenta; ervas…

Os típicos curries pode-se provar em todos os restaurantes e são todos muito bons sejam eles em snack bares ou no restaurante mais caro.

Sendo França em Reunião pode-se encontrar magníficos queijos e qualquer supermercado tem uma área de queijos gigante e vale a pena ir experimentando todos.

Outra recomendação são as salsichas, sendo as fumadas as minhas favoritas.

As frutas  são uma delicia de doces o ananas e umas mini goiabas são uma perdição.

La piment é também uma religião em Reunião havendo mil variedades: com gengibre, limão ….

Mas para mim os encantos de Reunião não são claramente a comida.

Comer em Reunião é claramente em casa.

Praias em Reunião

praia hermitageNormalmente escrevo mil posts nas férias sobre praias, mas para mim Reunião não é uma ilha de praias. por isso acho que não vou escrever mais que 3.

Não que elas não sejas lindas porque são se calhar estão até no meu top 10 e já estive em praias magnificas, mas termos que procurar a que está shark save a mim dá-me um pouco de stress.

O procedimento é o seguinte há 3 cores, como nas bandeiras e vermelho nem tocar na àgua pois há tubarões garantidos; o amarelo é foi visto um ou dois podes ir mas com precaução e se a àgua for vigiada, verde estás à vontade.

E pronto para mim isso é zero confiança e depois vais a praias, mais praias e ninguém na àgua, mesmo com amarelo. Verde nunca apanhamos. Claro que não arriscas.

Assim a ilha fica na minha opinião confinada a 2 praias que eles chamam as lagoons, há um recife que impede os tubarões de passar para a lagoon e ai sim é seguro. e claro a lagoon está cheia de peixes; fugiram todos para aqui pois têm uma vida santa.

Até agora só exploramos uma Hermitage que é linda.

Àgua quente, quilos de peixes para fazer snorkeling, transparente completamente, magnifica.

De ficar o dia todo dentro de àgua.

Às outras apesar do investimento com redes ninguém parece arriscar, pois em 2007 houve 11 ataques e a má memoria ainda está fresca.

Mas é uma pena pois as praias são maravilhosas e estão completamente desertas.

Mas mesmo Hermitage que se esperava uma enchente que nada, pouquissimas pessoas e só nos fins de semana há um poucos mais, mas estamos a falar de as nossas praias em Maio por isso imaginem o paraiso.

 

 

companhias aéreas

Bem nem sei por onde começar este post, sim já chegamos a Reunião 30 e algumas horas depois; mas com muitas peripécias pelo caminho graças às desgraças das companhias aéreas e a falta de preocupação pelos clientes

Voo atrasado até Paris, mas que felizmente não colocou em causa a conexão para Johannesburg e até nos deu muito tempo. Voo para Joanesburgo calmo e muito agradável.

O pesadelo começa mesmo em Joanesburgo quando percebemos que as nossas 3 malas foram perdidas. Nada grave ja nos aconteceu muito, mas a falta de flexibilidade começou logo no balcão Garantias zero, tentamos aos máximo explicar que era em vão as malas irem para Joanesburgo pois o próximo voo para Reunião era só sábado.  O melhor que conseguimos foi um vamos tentar que vá de Paris para Reunião pois há um voo à noite. Seria perfeito não seria.

Claro que isso seria um mundo do século XXI em que o objetivo das empresas era terem menos custos e clientes mais satisfeitos.

Mas apesar dos mil telefonemas, 24 horas depois recebemos um mail quase anedótico a dizer  – que boas noticias as vossas malas chegaram a Joanesburgo e vamos entregar-vos imediatamente . What????  Quantas vezes temos que dizer que não estamos em Joanesburgo? Mas insistiam.

Horas depois e muitos e-mail, mensagens e telefonemas lá chegaram à conclusão que estávamos onde dizíamos desde a primeira reclamação.

E arranjaram uma solução com mais escalas para as malas chegarem.

Recebemos já à noite e 2 dias depois uma mensagem a dizer que chegavam no dia seguinte às 10h50.

Qual não é a surpresa quando às 12h nos ligam a dizer que chegou só uma mala e não faziam a mínima ideia onde estavam as outras 2. E até agora nada…

Já estivemos no aeroporto, já fomos maltratados pelo Mr Sery da Air France a pessoa mais mal-educada com quem tive o desprazer de me cruzar na vida. E que espero que ninguém tenha o azar de cruzar-se. 

E até à data nada de mala e nem sinal em que pais andam

Entretanto vivemos com 2 peças de roupa que já começam a não ter graça

Quando inventam o teletransporte?

KLM

 

Férias 2017

Reunião e África do Sul as férias de 2017

Mais uma aventura começa e desta vez em Reunião e Africa do Sul as nossas férias de 2017

Confesso que até é desagradável dizer para onde vou porque ninguém sabe onde é e todos acham que estou a gozar. vais para Reunião? Isso existe? Foi a expressão que mais ouvi.

Confesso que depois de um ano dificílimo o que mais desejo são estas férias já estava em modo de burn out completo.

A escolha desta vez recaiu pelo – onde tenho trocas de casa e por isso a escolha de Reunião e depois Africa Sul, forma mais fácil de lá chegar e mais barata.

Assim aqui estamos nós com as nossas malas prontinhas para umas férias que desejo há muito.

Serão uma verdadeira surpresa porque com a falta de tempo de trabalho sem muito pouco sobre estes destinos. Tenho agora várias horas no avião para explorar.

Ai vamos nós!!! Contamos novidades em breve.

 

 

Finalmente Australia

IMG_265440 e muitas horas depois chegamos finalmente ao outro lado do mundo – Australia – Sidney.

Primeiro comentário do meu filho .. mas as àrvores não têm folhas? Até parece inverno e aqui é mesmo o inverno.

Para inverno até não está assim tanto frio embora ameace chover a qualquer momento.

O primeiro sitio que vamos é para woronora river perto de Sidney, mesmo para recarregar forças e começar a viagem, vamos utilizar o homeexchange de um casa que nos surpreende com um frigorifico cheio, um bolo caseiro e 2 belas garrafas de vinho australianoIMG_2656.

São estas as maravilhas do homeexchange.

A casa é sui generis uma cabana com 100 anos muito kitch, mas com tudo o que precisamos; deixa-nos um livro com todo o guia da zona e com uma indicação assustadora – Poderá entrar uma aranha gigante em casa não se preocupem é inofensiva (como não se preocupem é inofensiva?? estive a primeira hora a tremer) ou melhor ainda estou) estes Australianos são loucos.

IMG_2675O melhor foi sair da casa para ir almoçar e esquecer, fomos ao boat house recomendado comer uns hamburguers home made deliciosos, grande problema tudo carissimo.

O jet leg ataca-nos e vamos aproveitar para ir relaxar para casa.

Até amanhã

IMG_2657

Ano da mudança

Este ano tomei fortes decisões que espero que marquem a minha vida.

Assim irei fazer 4 meses sabáticos, meses esses que vou aproveitar para viajar e aplicar grande parte a voluntariado.

Um dos países escolhidos é Timor Leste um dos 20 países mais pobres do mundo e que tantas vezes esquecemos que existem.

Irei estar numa instituição que foi chave nos anos de guerra e que está literalmente no meio do nada, essa instituição está a passar fortes necessidades e eu gostaria realmente de marcar a diferença lá.

Visitem o site, apaixonem-se pelo projeto e contribuam com algo, 1€ pode fazer a diferença num país que o rendimento diário anda nesse nivel.

Material didáctico, jogos, livros serão também uma forte ajuda para deixar o legado.

Esta viagem será ainda mais rica porque vou com a minha familia o meu marido e os meus filhos, para os mais pequenos irá ser também uma lição de vida e espero que voltem muito melhores e que isso contribua muito para o futuro que eles terão..

Aqui vou contar-vos toda esta aventura e quanto dinheiro vou conseguindo juntar para deixar nesta instituição.

4d1743e60e4252b24fa4bed8a5c3a3f3_f97 65c360f96e192685e28087f3658e8171_f41

 

http://www.topuhonis.org/

Eu já dei o primeiro passo, quem se arrisca a dar o próximo???