De Jarabacoa a Santo Domingo

IMG_4401Hoje acordamos bem cedo para ir andar a cavalo até ao Salto de Jimenoa, a ressaca era forte e eu nem queria acreditar que teria que me meter num cavalo por 3 horas, mas tínhamos que ir em frente.IMG_4412

Lá montamos nos cavalos e o ritmo começou acelerado desde que saímos com um trote forte … impossível eu aguentar a minha cabeça durante 3 horas em trote, claro que de trote passamos a galope e eu confesso que queria morrer.

IMG_4476Lá fomos por hora e meia até chegarmos ao salto de jimenoa, uma forte queda de água que depois de 1 hora e meia a cavalo para vê-la ainda temos que enfrentar umas pontes que desafiam a gravidade.

A volta não sei se porque me habituei ou não foi mais rápida e mais simples.IMG_4449

Ao fim de 3 horas nem sentia as minhas perninhas … imagino que o cavalo estaria pior.

Fizemos a mala e fizemo-nos à estrada para Santo Domingo que hoje vamos jantar com os recém casados já chegados de lua de mel.

A estrada até Santo domingo é uma boa auto-estrada, mas sem regras ultrapassa-se por onde der, há pessoas a atravessar a auto-estrada, de repente há sinais, pode haver um mega buraco, uma selvajaria …

Chegamos a Santo Domingo, mas antes tivemos que ir ver a zona das Cabañas, mas vou deixar um post só para este tema.

Fomos para o hotel – Villa Colonial – http://www.villacolonial.net/ – um hotel colonial dos anos 20 muito bem decorado, lindo mesmo.

A correr despachamos e fomos jantar ao  Pat’ePalo – http://www.patepalo.com/ um maravilhoso restaurante na zona colonial, com uma carne magnifica e um ambiente fantástico.

IMG_4432

 

Jarabacoa – rafting

Jarabacoa é conhecida pelo rafting e as actividades radicais e hoje é o que vamos fazer – Rafting

Começamos por ver um video do mais absurdo de manobras de segurança e depois equipamo-nos para entrar numa camioneta que nos leva à entrada do rio.

Ficamos com o guia Wilson que confesso que foi o meu pesadelo, era o tipico engraçadinho que está ali para se divertir  com a cara do alheio, e claro as mulheres são seres fracos e sem perfil para rafting.

Começa por virar o barco de propósito o que deixa irada irada.. qual a necessitada de andar por baixo de àgua Às voltas debaixo de um barco … na minha opinião zero, na dele deve ter uma graça gigante.

E depois todos os rapidos tinhamos que ir para dentro do barco, havia alguns que ainda se entendia, mas outras não percebo.

A americana que ia connosco começa a irar-se mas o gajo está na sua e não há nada que o demova de ser atrasado mental.

O rio do rafting era bem potente e a adrelina era forte nas descidas, mas este gajo tirou todo o divertimento.

Estava lá para ele se divertir e não os outros que por um pequeno detalhe são os que estão a pagar por isso.

No final ainda queriam gorjeta .. a sério não se tocam?

IMG_8933À noite fomos jantar ao De Parrillada  um restaurante escolhido pelo meu marido, mas que restaurante, de longe o melhor de toda a república dominicana, comemos uma grelhada mista e a carne tinha uma qualidade surpreendente, os acompanhamentos também e terminamos com uma sugestão margarita de maracujá … uhmmm que delicia, ficamos na conversa com o dono pela noite dentro um dominicano fantástico e a beber margaritas de maracujá …

Viemos por instinto para o hotel, recomendo vivamente este restaurante.

A caminho de Jarabacoa

Bem já que o tempo na praia não melhora, nada melhor que ir para as montanhas onde deve chover ainda mais.IMG_8901

Assim abandonamos hoje a nossa amada zona de Samaná para nos dirigirmos para o interior da República Dominicana –  Jarabacoa não sem antes voltarmos ao El Cabito para um fantástico pequeno almoço.

Apesar de serem 214km leva-nos quase 6 horas a chegar a Jarabacoa pois desde lombas a crateras gigantes nas estradas há de tudo, além que os dominicanos são como loucos a conduzir e todo o cuidado é pouco; conseguimos em 10 minutos de estrada conseguir chegar ao 100 KM hora o que foi um grande feito.

IMG_8898Pelo meio tivemos que comer num restaurante de estrada algo miséravel que nos custou almoçar os 2 – 4€ , mas era ração de combate quase.

IMG_8904O caminho é muito bonito e chegamos a uma zona de plena floresta; ficamos a dormir no Rancho Baiguate, um rancho próprio para actividades na zona.

Chegamos e marcamos já o rafting para amanhã que com a chuvada que está a acontecer das 19 horas até agora que são 23 horas, deve estar um rio bem cheinho e devemos ir congelar os ossos, mas há que fazer.

13O rancho é comporto por mini chalets e claro não nos livramos de uma pulseira para jantar, malditas pulseiras que tanto detesto, como me tentei manter longe delas e acabo com uma num rancho.

O verde à volta é fantástico e um rio passa mesmo junto do rancho, há poneis soltos e um espaço fantástico a toda a volta.IMG_8907

Tempo para nos prepararmos para o dia radical de amanhã