bye bye Atauro

IMG_5871 (640x427)Foram 6 noites numa praia paradisíaca e numa cabana mesmo dentro da praia.

Deu para descansar, relaxar, ler, fazer Yoga na praia e nunca o meu nível de stress esteve tão em baixo.

O hotel era mesmo na praia uma cabaninha do mais básico, mas muito agradavel claro que com casa de banho partilhada e sem chuveiro confesso que esta mania Timorense não me consigo adaptar.

Decidimos também que vamos antecipar a nossa ida para a Indonésia pois Timor é um país muito caro e nada fácil para viajar.IMG_5896 (640x427)

Agora iriamos para Este mas a única solução era alugar um carro que custa no mínimo 115 dólares por noite mais o hotel o que tornaria insustentáveis as próximas 2 semanas.

Os autocarros existem mas apenas vão até Baucau e Com e ficam longe de tudo e como não há depois facilidade de táxis tornava-se difícil viajar com a opção de transportes públicos.

Assim no dia 31 vamos para Bali e alargamos a nossa estadia nesta ilha que já conhecemos e que todos dizem que vamos apanhar um choque porque depois do filme Eat, pray, love teve um boom.

Nós estivemos lá em 2009 mesmo depois do atentado praticamente não havia turistas e os preços eram baratíssimos vamos ver o que encontramos.

IMG_4057 (480x640)Amanhã saímos assim de Atauro apesar de o mar estar bastante mau esperamos que a viagem não o seja e vamos para Dili onde passaremos as 2 noites de despedida de Timor.

 

Ps- Já li o 6º livro Las Edades de Lulu um livro erótico e do mais louco que alguma vez li, teoricamente há um filme tenho que o ver quando voltar. Está a ser fantástico esta licença em leituras, pois já li em 3 linguas  e estou a ler o que nunca tenho tempo para ler quando trabalho, é um verdadeiro prazer

Back to civilization

IMG_4007
Nascer do Sol em Dili

Depois da experiência mais rica das nossas vidas voltamos para Dili e aproveitamos esse dia para nos organizar: lavar roupa ( tudo estava imundo); comprar produtos de higiene ( tudo tinha acabado) e aproveitar para jantar num belo restaurante e matar as saudades de belas refeições.

IMG_3994Agora é também tempo de conhecer Timor e assim decidimos que o próximo destino seria Atauro Island uma ilha em frente em Dili que tem excelentes praias e mergulho, no fundo é o que precisamos: relaxar, descansar e recuperar as noites mal dormidas de 3 semanas.

IMG_4016 (640x480)
A passear na pista de aterragem do aeroporto de Atauro

Tudo em Timor exige muito esforço pois não há turismo logo é muito difícil organizar qualquer coisa e como tal para arranjar um barco que nos leve a Atauro Island que está a 40 km de Dili também foi um desespero, finalmente lá nos conseguimos infiltrar num barco que tinha sido fretado pela Policia e 3 horas depois chagamos a Atauro ao Barry’s Lodge.

Pelo caminho tivemos o espetáculo de ver uma baleia a cruzar-se no nosso caminho o que foi indescritível e alguns golfinhos o que fez da viagem um espetáculo maravilhoso.

Barry’s Lodge é o local perfeito para relaxar com cabanas mesmo em cima da praia era mesmo o que estávamos a precisar.

A água é de uma transparência impressionante e o snorkeling é maravilhoso mesmo na praia com corais maravilhosos, quilos de peixes coralinos; o Nemo até se torna comum aqui….

A comida no Barry’s está incluída e tem sido surpreendente, bom peixe grelhado e umas excelentes saladas esta fantástica comida está claramente a fazer-me recuperar os quilos perdidos … que pena.

Passamos os dois primeiros dias aqui a relaxar, a fazer snorkeling e fomos visitar a vila ( 4 casas), mas que tem um projeto de solidariedade social fantástico com as mulheres de Atauro a fazerem umas bonecas de trapos lindas, sendo que o dinheiro reverte a 100% para elas eu já comprei uma … a Estrela (o David deu o nome) que nos irá acompanhar no resto da nossa viagem.

O mais impressionante que nos aconteceu em Atauro é que voltamos a encontrar o casal holandês e temos passado uns excelentes serões com eles… daqui sairá claramente uma amizade.

Back to civilization

Depois da experiência mais rica das nossas vidas voltamos para Dili e aproveitamos esse dia para nos organizar: lavar roupa ( tudo estava imundo); comprar produtos de higiene ( tudo tinha acabado) e aproveitar para jantar num belo restaurante e matar as saudades de belas refeições.

Agora é também tempo de conhecer Timor e assim decidimos que o próximo destino seria Atauro Island uma ilha em frente em Dili que tem excelentes praias e mergulho, no fundo é o que precisamos: relaxar, descansar e recuperar as noites mal dormidas de 3 semanas.

Tudo em Timor exige muito esforço pois não há turismo logo é muito difícil organizar qualquer coisa e como tal para arranjar um barco que nos leve a Atauro Island que está a 40 km de Dili também foi um desespero, finalmente lá nos conseguimos infiltrar num barco que tinha sido fretado pela Policia e 3 horas depois chagamos a Atauro ao Barry’s Lodge.

Pelo caminho tivemos o espetáculo de ver uma baleia a cruzar-se no nosso caminho o que foi indescritível e alguns golfinhos o que fez da viagem um espetáculo maravilhoso.

Barry’s Lodge é o local perfeito para relaxar com cabanas mesmo em cima da praia era mesmo o que estávamos a precisar.

A água é de uma transparência impressionante e o snorkeling é maravilhoso mesmo na praia com corais maravilhosos, quilos de peixes coralinos; o Nemo até se torna comum aqui….

A comida no Barry’s está incluída e tem sido surpreendente, bom peixe grelhado e umas excelentes saladas esta fantástica comida está claramente a fazer-me recuperar os quilos perdidos … que pena.

Passamos os dois primeiros dias aqui a relaxar, a fazer snorkeling e fomos visitar a vila ( 4 casas), mas que tem um projeto de solidariedade social fantástico com as mulheres de Atauro a fazerem umas bonecas de trapos lindas, sendo que o dinheiro reverte a 100% para elas eu já comprei uma … a Estrela (o David deu o nome) que nos irá acompanhar no resto da nossa viagem.

O mais impressionante que nos aconteceu em Atauro é que voltamos a encontrar o casal holandês e temos passado uns excelentes serões com eles… daqui sairá claramente uma excelente amizade; amanhã eles voltam depois de 6 meses a viajar e claramente nos encontraremos ou na Holanda ou em Portugal

Father Richard

Fico sempre impressionada quando alguém abdica completamente de si em função dos outros, na sociedade que vivo isso é quase impensável.

Eu própria que acredito que a vida não pode apenas passar por nós e temos que fazer algo pelos outros, principalmente quando as coisas nos correm bem; não seria capaz de abdicar completamente de mim para me dedicar a 100% a ajudar os outros.IMG_5464

Mais me impressiona quando a ajuda é num local perdido no fim do mundo e sem condições nenhumas.

O Father Richard veio para Timor há quase 50 anos e quase sem saber como … montou uma instituição que à data alberga 100 crianças, mais 22 que estão a estudar na universidade

Tudo começou quando um dia decidiu oferecer comida na cozinha da igreja a uma criança que via todos os dias cheia de fome, quando chegou à noite a criança continuava lá e o cozinheiro responde-lhe o que espera depois de dar-lhe comida. Depois desse dia todos os dias chegava um novo .. e assim se formou o Topu Honis.

IMG_5465Pelo meio Timor Leste tornou-se independente e os Indonésios aproveitaram para atacar Timor e este senhor foi uma das maiores resistências na zona de Oecussi fazendo querer à milícia Indonésia que tinham armas, quando apenas tinham paus e flexas e assim salvou todas as crianças e bastantes famílias, perdendo apenas 2 homens.

No meio desta guerra foram completamente destruídas as 2 casas o que os obrigou a viver no mato durante algum tempo e a reconstruir de raiz as 2 casas em 1999.

O conceito desta instituição é algo curioso porque não existe ninguém realmente responsável, as portas estão abertas e podem entrar e sair sempre que querem.

No fundo só estão cá se quiserem e confesso que tudo funciona na perfeição; todos sabem o que têm que fazer, ninguém falta à escola, todos vão estudar livremente; todos limpam …IMG_3816

Estratégia da responsabilização… se não forem responsáveis não irão ter tantas oportunidades e isso só lhes vai prejudicar a eles a mais ninguém.

Curioso como no sítio mais perdido do mundo que conheci se consegue ter um sistema tão evoluído em termos de liderança, que daria uma lição a muitos gestores. Inclusive a mim…

Kutet

IMG_5391 (640x427)Aqui em Kutet temos um quarto bem melhor há 4 camas o que permite que cada um durma na sua… claro que metade dos miúdos quiseram dormir na porta do nosso quarto mesmo que isso implique dormir no chão … impressionante …

Durante a noite acordo mil vezes pois o padre vai à  casa de banho a cada 2 horas .. mas mesmo assim dormi muito bem nestes dias em Kutet.

O dia a dia à a brincar com eles e confesso que consegue ser esgotante, mas também maravilhoso; todos os miúdos são híper dados e só querem estar connosco nem que seja a olhar.

Com o avançar dos dias vamos criando mais proximidade e até já lutam pela nossa atenção.

A língua é o único entrave apetecia-me falar com eles horas, mas o meu pouco Tetum; Meto ou Indónésio e o pouco deles de português e inglês faz a nossa comunicação ficar por gestos e meias palavras.IMG_3830 (640x640)

As histórias dos miúdos são todas de muita pobreza, muitos filhos e incapacidade de os pais tomarem conta de todos, claro que métodos contracetivos para aqui é algo que nem é considerado.

Também há vítimas de violência claro, muitas vezes consequência do álcool a Rosita e o Júlio passaram a vida a ser espancados e ameaçados de morte pelo seu pai; a mãe ia tentando protege-los como conseguia, mas um dia teve que se ausentar e o pai trancou-os em casa e disse que quando volta-se era para os matar..Rosita e Júlio conseguiram fugir e chegar a Topu Honis, quando a mãe voltou já não quiseram voltar; são dois dos miúdos mais bem-dispostos da casa.

As idades é um campo do oculto aqui todos os miúdos dizem que têm 11, mas é claro que não têm por isso vão orientando-se pelo ano que frequentam na escola.

As noites são passadas com danças e a aguardente; ou então a vermos fotos do passado da casa; e os miúdos sempre connosco claro

Há alguns meninos que já foram adotados nesta instituição e o padre é bem aberto para isso, para já porque como ele diz nunca nenhum pai se opõe e todos dão autorização, para estes país a quantidade de filhos é um problema e não veem os filhos como nós.

Num dos dias entraram 2 meninos novos, a mãe tinha morrido e o pai não conseguia tomar conta de todos e entrega 2 na minha cabeça só martela, como é que ele escolhe os 2 que entrega? Segundo o padre são os mais novos porque podem trabalhar menos … se calhar são os que terão mais sorte e a rejeição é um golpe de sorte.

 

 

Topu Honis Kutet

 

Estivemos completamente fora do mundo tecnologicos nos ultimos dias num lugar perdido – Topu Honis  que nos deixou o coração apertados, nos próximos dias vou contar tudo.

Hoje levantamo-nos ainda de noite para ir para a montanha para a vila de Kutet.

Carregamos o jipe até não haver mais espaço tanto em número de pessoas como em malas e caixas e iniciamos o caminho…caminho é mesmo a melhor expressão que se pode aplicar à “estrada” que nos leva até lá que em situação normal eu diria que era intransitável.

Demoramos 1hora e 50 para fazer cerce de 15 km, por isso imaginem o caminho.

Topu HonisE chegamos a um local ainda mais perdido do que o que estávamos o que é realmente impressionante e quase impossível de pensar… o conceito de aldeia são 2 palhotas e a instituição está no meio do mato, onde só há porcos, cabras e mato…

A casa tem mais ou menos a mesma estrutura que a anterior, pequenas casas com vários quartos dentro.

Desta vez tivemos direito a um quarto com 4 camas o que implica já um grande upgrade.

As casas de banho é que ainda conseguem ser pior porque o “banho” é ao ar livre …. Ai que saudades da minha casa de banho…Topu Honis

Com os miúdos aqui não é preciso 3 dias para eles se aproximarem ou querem fazer algo tivemos o dia todo a brincar com eles e esgotei todas as minhas brincadeiras: jogo da cadeira, peixinho, mimica, macaquinho do chinês … jogamos tudo.

Os miúdos são apaixonantes e não nos deixam nem um minuto sozinhos; claro que já estamos apaixonados por uma Tutela .. Que caracter … eu leva-a já comigo…

À noite conseguimos colocar um filme para todos verem na TV… que atenção destes 40 miúdos ao ecrã tudo estava congelado a olhar para o ecrã. Topu Honis

Oecussi

IMG_3696 (640x480)Bem o primeiro teste de resistência é o barco para lá chegar … são 12 horas, num barco com capacidade para 300 pessoas e que no mínimo vão 600, mais 5/6 carros, uma caterpilar, 3 ou 4 camiões e quilos de materiais de construção, sacos de arroz, porcos …. Tudo o que possam imaginar está lá dentro.

IMG_3690 (480x640)Nós tivemos sorte porque um policia conhecia o padre da instituição onde vamos fazer voluntariado e colocou-nos na entrada da fila à frente das pessoas o que é crucial, pois quando os portões abrem, nós que estávamos à frente começamos a correr e parece .. nem sei o que parece… depois de subirmos 2 andares a correr conseguimos um excelente spot  no deck, lá nos instalamos e em menos de 30 minutos já havia centenas de pessoas à nossa volta.

Mega pic nic, quilos de crianças e claros nós que fomos à casa de banho mal entramos e já estava impraticável, um cheiro nauseabundo … nem imagino 12 horas depois.

A Ana que estava a ler um livro despertou a atenção de todas as crianças do deck que se juntaram à volta dela e pediam Lê, Lê … e lá esteve ela a ler a historia da Cinderela..apesar da língua ser diferente .. a atenção era total e uma menina de 4 anos repetia cada palavra da Ana; quando não há TV, computadores, ou um telemóvel … um livro ainda faz magia.

Conseguimos dormir no chão e a viagem fez-se bem dentro do panorama; a cara dos miúdos quando dissemos que íamos dormir ali no meio daquelas centenas de pessoas e no chão eles achavam que nós estávamos a gozar, ou melhor ainda agora acho que eles acham que nós enlouquecemos e nem perguntam muito.

Chegamos 30 minutos antes da hora o mar estava calmíssimo mas sair do barco é outro pesadelo, só para encontrar as malas foi quase 1 hora, além do tempo para se conseguir sair.

Vieram nos buscar do Topus Honis o orfanato onde vamos fazer voluntariado, o Mao de 21 anos, órfão encontrado em Baucau ( muito longe mesmo daqui) aos 9 anos completamentemente sozinho pois era órfão desde pequeno, nem se sabe bem durante quanto tempo viveu sozinho.

Chegamos ao orfanato ainda de noite e o choque é a única palavra para as condições desta instituição.

Não há água corrente a partir dai puxem pela vossa imaginação.. o quarto onde vamos dormir deve ter 5 metros quadrados e apesar de ter 4 camas só 2 são utilizáveis, o que implica que vamos dormir bem juntinhos …

Resolvemos ir descansar um pouco para ver se de manhã vimos as coisas com melhores olhos… eram 6 da manhã.. e nada parece otimista a essa hora da noite.

Levantamo-nos às 9  já todos tinham ido para a escola e realmente não havia muito mais para ver e para analisar …

Fomos dar uma volta e não há nada perto, quilos de tugas porque estão a tentar fazer uma estrada e nada nada para ver.

Resolvemos ir à praia que sim é muito bonita. às 13 horas chegam os adolescentes para estarmos com eles.

Às 13 voltávamos e todos voltavam também da escola, na casa que estamos agora estão os meninos a partir dos 14 anos e até irem para a faculdade.

Há uns bens mais despachados e que logo começam a meter conversa connosco e outros mais tímidos que se aproximam mais tarde.

Começamos a explicar umas coisas em inglês e português e consideramos que o melhor para arrancar hoje foi irmos ver um Harry Potter enquanto os meus filhos faziam batota a jogar às cartas com um deles e faziam pulseiras para os meninos.

 

Almoçamos e jantamos muito bem a comida é muito boa … e estivemos sem luz até as 9 horas da noite, quando veio ia e vinha a cada 15 minutos ….

Como vai ser dura a estadia aqui espero realmente que valha a pena, pois está muito para além da minha zona de conforto, o Orfanato na Guiné era um spa de luxo comparado com este e ao fim de 9 dias eu estava desesperada… vamos ver até quanto dura aqui a minha elasticidade.

Até 6ª feira estamos cá junto ao porto e segundo eles a cidade …( 4 casas) com os mais velhos, na 6ª feira chega o diretor e vamos para a montanha para os mais pequenos, espero sinceramente que não seja pior….

Todos querem muito falar inglês e português embora ambos sejam muito básicos, o livro da Sandra Teixeira está a fazer milagres nas conversas e despertou muito a atenção.

O David já é um sucesso e já vai jogar à bola com os grandes … a Ana mais tímida e menos simpática lá lhe custa mais …mas também vai interagindo…

Os “bichos” estou na fase da negação …. É melhor para este momento…

Apesar de todas as condicionantes foram 24 horas muito intensas …e claramente demonstram que sou uma privilegiada … tenho uma vida maravilhosa quando se olha para aqui.

As diferenças são tão grandes que quando estamos a falar das divisões de casa e os nomes das coisas eles nem percebem o que é um forno.. . e riem muito com a quantidade de coisas que há em cada divisão …

Amanhã vamos tentar explorar o centro de manhã enquanto eles estão na escola e à tarde vamos todos à praia.

Dili o nosso último dia

Hoje foi o último dia em Dili amanhã embarcamos no barco dos infernos, pela descrição eu hoje nem dormi:

– barco para 300 e normalmente vão 600

– um calor insuportável dentro

– tudo a vomitar

– 12 horas de navegaçãoIMG_3607 (640x480)

– e para finalizar 3 horas na fila para entrar

 

Realmente poderia ter escolhido uma instiuição onde não tivesse que passar tantas provas.

Eu enjoo até no barco de cacilhas por isso imaginem o inferno que irá ser para mim, depois vamos com 2 crianças e a tensão é sempre maior, sendo que a Ana enjoa mais que eu o que é dificil.

O voluntariado merece o meu esforço, mas confesso que hoje não consigo pensar assim.

IMG_3592 (640x480)Além que não imaginamos o que vamos encontrar, como vamos dormir, em que condições como será o sitio …. respirar e vencer … terá que ser o lema.

Bem mas voltando a Dili, hoje estivemos o dia todo numa excursão de diving fomos a 3 praias, sim porque aqui os divings saem das praias e estivemos o dia todo dentro de àgua. A àgua como está a 28 graus até fiquei com as mãos enrugadas.

É a Nemolandia aqui em Timor de tantos Nemos que há e claro o coral está perfeito pois não há turismo.

Depois de voltar da excursão ainda conseguimos ver a procisão que passava hoje por Dili e tivemos o nosso jantar civilizado … bye bye … restaurantes encontramos-nos daqui a um mês.

Não sei quando puderei publicar algo outra vez, mas quando tiver internet publico … puxem por nós para tudo correr bem e adorarmos esta experiência e ajudarmos muito.IMG_3682 (640x480)

 

Até breve

dili – dia 3

Hoje foi o grande dia onde conhecemos o director do orfanato para onde vamos.

É uma personagem realmente mistica, já com 75 anos tem a seu cargo 2 orfanatos e 100 crianças e hoje conhecemos 2 que já são independentes, um já advogado o que demonstra o valor desta instituição.

Combinamos todos os detalhes iremos segunda feira à noite sozinhos porque ele ainda tem assuntos que tratar aqui em Dili e ficaremos a primeira semana na casa dos mais velhos até ele chegar no sábado depois subimos a montanha para a outra casa.

Já estão os miudos todos organizados os que querem aprender inglês e os que querem aprender portugues e claro brincar muito com eles.

IMG_3489 (640x480)Em relação à doação prefere o restante em dinheiro pois compra tudo na Indonésia que é bem mais barato; vamos confiar pois com a experiência que tenho sei que o dinheiro é sempre melhor.

O resto da tarde passamos na praia do Cristo Rei uma praia 100% local eramos os únicos não timorenses e claro o centro das atenções de toda a gente, principalmente os miudos que todos vêem conversar connosco.

Para os nossos filhos há mil perguntas porque realmente a realidade deste país é muito diferente da nossa:-

– porque os meninos estão sozinhos na praia?

– porque têm as roupas rotas?

– porque tomam banho vestidos?

– como vão para casa?

 

É até dificil responder a tudo isto ….

IMG_3541 (480x640)Ainda tivemos tempo para passar por um mercado local e comprar algumas recordações.

Á noite e uma vez que agora vamos para o final do mundo, em que o Richard nos diz, escusam de levar dinheiro, não há onde gastar … resolvemos escolher um bom restaurante e relaxar.

O restaurante do Discovery inn tem um serviço de deixar envergonhado qualquer Europeu: ambiente perfeito, música perfeita, comida maravilhosa ..IMG_3584 (480x640)

Foi uma noite magnifica !!!!!

Estou num relax que há muito não sentia ….

 

Ps- Terceiro livro lido, mas era de uma violência não própria para férias e acho que o autor era sádico ou louco

IMG_3474 (480x640)